Repercutindo o Fórum Potiguar de Cultura

Posted by recunha março 09, 2011

"Ela não cumpriu o acordo", disse Fábio Lima se referindo à deputada federal Fátima Bezerra. E explicou: "como nós iriamos abrir o fórum combinamos que ela falaria que eu fui indicado para a representação do MinC NE, e eu falaria que ela tinha sido indicada para Presidência da Comissão de Educação e Cultura da Câmara. Mas, ela não aguentou e já contou tudo para vocês", arrematou sorrindo. Foi neste clima de bom humor e participação geral do público que começou o Fórum Potiguar de Cultura.

Mais de uma centena de pessoas dos mais diversos segmentos culturais se reuniu ontem (28/02/2011) para o Fórum Potiguar de Cultura, no Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), Campus Cidade Alta, em Natal. O encontro marcou o lançamento do processo de constituição de um documento que reunirá as principais proposições da sociedade, para a política pública cultural de nosso Estado.

Fórum Potiguar de Cultura tornou-se o centro nevrálgico e impulsionador de um movimento organizado da sociedade potiguar. O ponto alto do evento foi a eleição aberta de uma comissão que se encarregará a partir de agora, do encaminhamento e cobrança das propostas, às autoridades do poder público. A comissão está formada pelos titulares: Henrique Fontes, Rodrigo Cruz e Buca Dantas.

"Os assuntos foram pautados no cenário local", repercutiu o jornalista Sérgio Vilar, do Diário de Natal, "inclusive a discussão sobre criação da nova secretaria de cultura do estado - e um exame sobre os novos rumos da cultura nacional, com a sanção do Plano Nacional de Cultura no final do último mandato presidencial, desmistificando os conceitos mais relevantes, aprofundando sua lógica, inserindo os agentes culturais potiguares cada vez mais nesse novo perfil para o qual avança a cadeia produtiva da economia criativa." E para que este avanço aconteça realmente e seja cada vez mais constante é preciso compartilhar o conhecimento, como escreveu o pesquisador e cientista social Martín-Barbero, "a cultura de hoje associa um novo jeito de produzir com uma nova maneira de comunicar, convertendo conhecimento em uma força produtiva direta".

A comissão organizadora formada por Esso Alencar, Regina Cunha, Tatiane Fernandes e Aluízio Matias trabalhou arduamente na preparação do Fórum, buscando atender entre outros pontos o ideal de compartilhamento de conhecimentos, ideais e soluções produtivas. Dessa forma, a sociedade potiguar organizada se reuniu no Fórum Potiguar de Cultura, em torno de um elemento instigante, que é a convicção de que os problemas só são resolvidos se os cidadãos se constituirem em redes de solidariedade e de intercâmbio cultural. A rede social e solidária ganhou o espaço virtual em menos de uma semana: foram dezenas de blogues repercutindo o convite para a reunião; centenas de tuítes(pequenas mensagens - twitter) comunicando adesão ao projeto e convocando os pares nos mais distintos nichos da cultura potiguar; e principalmente conquistou a repercussão nacional através das mensagens de apoio gravadas no Facebook.

Entusiasta da comunicação digital o futuro representante da Seccional Nordeste do Ministério da Cultura, Fábio Henrique Lima, escreveu no seutwitter: "Muito legal o debate hoje no Fórum Potiguar de Cultura, me estimula para os novos desafios que serão grandes". A deputada federal, Fátima Bezerra, que abriu o evento com a palestra sobre o Plano Nacional de Cultura, do qual ela foi relatora na Câmara Federal, aproveitou e fez um apelo aos prefeitos dos municípios potiguares para que façam a adesão ao Plano Nacional de Cultura. No twitter da deputada ela destacou com orgulho sua participação digitando: "Estou no IFRN/Centro, debatendo com @fabiohenriquern sobre o Plano Nacional de Cultura/PNC. Parabenizo a iniciativa do Fórum Potiguar de Cultura".

Muitos tópicos relevantes para o verdadeiro exercício da cidadania cultural foram debatidos durante a manhã, entre eles a instituição dos Conselhos de Política Cultural, a nova Secretaria Estadual de Cultura e a organização e funcionamento de um Conselho Municipal de Cultura. A sessão plenária abrigou um debate propositivo que mostrou um alto índice de educação política do povo potiguar. Organizados em seus setores os participantes elaboraram relatórios que foram lidos pelos coordenadores, antes do encaminhamento à comissão que fará a elaboração da Cartilha de Diretrizes e Propostas para uma Política Cultural do Rio Grande do Norte. "Este é um projeto inédito no Rio Grande do Norte", comentou um dos representantes do setor teatral. "Vamos voltar a nos encontrar para continuar esta discussão que é muito importante", afirmava um outro representante do audiovisual. "Foi muito bom ter vindo aqui, e embora sozinha, quero propor ações para a cultura afro", expressou-se enfaticamente uma participante do Fórum. Mas, quem melhor sintetizou o momento foi o Coordenador dos Pontos de Cultura do RN, o ator Rodrigo Bico, que pelo twitter respondeu à pergunta do Fábio Henrique, gostou de hj, dizendo: "Muito bacana, meus temores foram superados, não houve choros nem descarregos, muito propositivo o Fórum Potiguar de Cultura."

Despertar no indíviduo a vontade para que ele possa buscar o que tem de melhor - por si só já é uma tarefa incrível de ser realizada; melhor ainda são os resultados do Fórum Potiguar de Cultura, pois permitiu aos cidadãos ter este vislumbre; e mais, incentivou-os a resgatar suas matrizes históricas com o objetivo de produzir benefícios para a coletividade, o que sem dúvida mostra o quanto iluminados somos, e o quanto mais ainda poderemos ser, para expressar nosso potencial de cultura, irradiando calor e força como o Sol, que ajuda a germinar a terra depois da chuva.

0 comments

Postar um comentário

    Arquivo

    Cultmidiáticos