Agenda 21 (da Cultura)

Posted by recunha fevereiro 27, 2011 0 comments

Um compromisso das cidades e dos governos locais para o desenvolvimento cultural. Nós, cidades e governos locais do mundo, comprometidos com os direitos humanos, a diversidade cultural, a sustentabilidade, a democracia participativa e a criação de condições para a paz, reunidos em Barcelona nos dias 7 e 8 de Maio de 2004, no IV Fórum de Autoridades Locais de Porto Alegre para a Inclusão Social, no marco do Fórum Universal das Culturas – Barcelona 2004, aprovamos esta Agenda 21 da cultura como documento orientador das políticas públicas de cultura e como contribuição para o desenvolvimento cultural da humanidade.  Para conhecer e baixar todos os princípios da Agenda 21 da Cultura (clique aqui).

Veja notícia sobre a Agenda 21 publicada pelo Portal Fator Brasil


O Município de Tanguá (RJ) lançou sua AGENDA 21 no dia 21/2/2011


A capacitação dos professores da rede municipal nas áreas de desenvolvimento econômico, igualdade social e preservação ambiental é uma das principais ações da Agenda 21 de Tanguá, lançada no dia 21 de fevereiro (segunda-feira), no Rio de Janeiro.O município, assim como as demais cidades do entorno do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), integra a iniciativa de responsabilidade socioambiental da Petrobras. A Companhia conta com a parceria do Ministério do Meio Ambiente e da Secretaria de Estado do Ambiente do Rio de Janeiro para dar andamento ao projeto. A Agenda colabora para estruturar modelos sustentáveis de desenvolvimento nas localidades envolvidas.
"A capacitação para os educadores está prevista para fevereiro. Já o plantio de mudas nativas de mata atlântica no Bosque da Juventude por estudantes e líderes comunitários, outra ação de extrema relevância para a população, começa em abril", antecipa o pastor José Barreto, coordenador do Fórum da Agenda 21 de Tanguá.
As ações concretas previstas pela Agenda devem ser empreendidas pela sociedade civil e pelos governos locais, regionais e federal. O plano é elaborado mediante a mobilização de todos os setores da sociedade em torno de um diagnóstico do município e de um planejamento do futuro com foco no desenvolvimento sustentável.
"O real significado da Agenda 21 é a participação da população no contexto social e político. Um verdadeiro exercício de cidadania", reforça Ricardo Frosini, representante da Petrobras e coordenador da implantação de Agendas 21 Locais. O projeto participativo engloba 16 áreas, como cultura, educação, habitação, meio ambiente, saneamento, saúde, segurança e transporte.
"A busca do desenvolvimento econômico de Tanguá é uma das bases da Agenda 21 do município, mas nosso esforço só valerá a pena se nossas ações estiverem lado a lado com a justiça social e com o equilíbrio ambiental", diz o prefeito Carlos Pereira. No evento, o prefeito de Tanguá completou que a Agenda Tanguá é o primeiro passo para um plano estratégico abrangendo todos os municípios do Comperj.
O coordenador do Programa Estadual da Agenda 21 da Secretaria do Estado do Meio Ambiente do Rio de Janeiro, Carlos Frederico Castelo Branco, compareceu ao evento em Tanguá e destacou que a Agenda 21 fortalece a democracia participativa, indo além da democracia representativa, que é usualmente praticada no país.
Até junho deste ano, Cachoeiras de Macacu, Guapimirim, Itaboraí, Magé, Maricá, Niterói, Nova Friburgo, Rio Bonito, São Gonçalo, Saquarema e Silva Jardim terão suas Agendas 21 Locais lançadas. O lançamento da primeira Agenda, a de Teresópolis, ocorreu em dezembro do ano passado.

A revista E-Compós é a publicação científica em formato eletrônico com periodicidade quadrimestral da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (Compós). Tem como principal finalidade difundir a produção acadêmica de pesquisadores da área de comunicação, inseridos em instituições do Brasil e do exterior. 



EDITORIAL

EditorialPORTUGUÊS | 
Comissão Editorial E-Compós

DOSSIÊ TEMÁTICO

A televisão após a hecatombeRESUMO | PORTUGUÊS
Arlindo Ribeiro Machado
Cosmoplítica, mídia e virtualização na América LatinaRESUMO | PORTUGUÊS
Sebastião Guilherme Albano da Costa
Cinema mundial, cinema globalRESUMO | PORTUGUÊS
Denilson Lopes
Comunicação e entretenimento na cibercultura: repensando as articulações entre lúdico, cognição e tecnologiaRESUMO | PORTUGUÊS
Fátima Cristina Regis Martins de Oliveira, Letícia Perani Soares
O jogo das narrativas: encadeamentos narratológicos do game The SimsRESUMO | PORTUGUÊS
Marcos Braga, Regina Helena Silva
Como consumir – com prazer estético - os testemunhos do Holocausto: uma avaliação crítica sobre a Fundação Survivors of the ShoahRESUMO | PORTUGUÊS
Adriana Schryver Kurtz
Significações do trabalho nas narrativas do eu: estratégias comunicacionais da marca Nextel na campanha “Bem-vindo ao Clube”RESUMO | PORTUGUÊS
Vander Casaqui
Da performance à gravação: pressupostos do debate sobre a estética do rockRESUMO | PORTUGUÊS
Jorge Cunha Cardoso Filho

EXPEDIENTE

ExpedientePDF
Comissão Editorial E-Compós


E-ISSN 1808-2599 

Todo cidadão que tiver disponibilidade na segunda, dia 28 de fevereiro, durante todo o dia, deve comparecer ao IFRN da Avenida Rio Branco. Cultura é livro, cultura é identidade de um povo, cultura é audiovisual, cultura é biblioteca, cultura é ponto de cultura, cultura é vale-cultura, cultura é conteúdo para tevê pública, cultura é espaço de brincar, cultura é pesquisa e memória, cultura é projeto cultural, cultura é seminário, cultura é dança, cultura é teatro, cultura é folclore, cultura é tudo isso e muito mais. Hoje quando se fala em cultura temos que ampliar o pensamento, e pensar em matrizes históricas, em temporalidades sociais e também nas suas especificidades políticas. O pesquisador e cientista social Jesús Martin-Barbero alerta para o fato de que a nossa cultura de hoje, associa um novo modo de produzir com um novo modo de comunicar, convertendo o conhecimento em uma força produtiva direta.

Todos os setores culturais estão convidados, do interior e da capital. Os organizadores do evento já solicitaram previamente aos coordenadores dos diversos segmentos culturais que preparem uma relação de três a cinco proposições respectivas ao setor ao qual pertencem para que sejam lidas e acrescentadas ao documento oficial que será elaborado no final do encontro, na parte da tarde.  Já o período da manhã  ficou reservado para importantes palestras que estão a cargo de: Fábio Lima (ex-Diretor da Fundação José Augusto), Maria Tereza (Mestre em Filosofia Política, ex-Secretária Cultura de SGA), Ilana Félix (Produtora Cultural, ex-assessora técnica FUNCARTE), e Paulo Laguardia (Membro do Conselho Municipal de Cultura, Cineasta, Sócio-Fundador da Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-Metragistas do RN). Além da divulgação que está sendo feita pela mídia potiguar, que está apoiando o evento, também temos o Blog do FPC, http://forumpotiguardecultura.blogspot.com, a página no facebook http://www.facebook.com/pages/Forum-Potiguar-de-Cultura/184157934954063, e o Twitter http://twitter.com/forumpotcultura.


    Arquivo

    Cultmidiáticos